Como esquecer um amor – ou uma paixão

Como esquecer um amor

Este artigo trata do tema “como esquecer um amor”, no sentido de esquecer uma paixão, de esquecer o namorado ou o companheiro que se ama

Existem vários tipos de amor, aqueles que nunca se esquecem como o amor de um ente querido, ou de um animal que partilhou bons e maus momentos a nosso lado, contudo há amores que se devem esquecer.
Dói… claro que dói e não é pouco…por vezes dói tanto ou mais que uma briga com o melhor pugilista do mundo…

Apesar de cada pessoa passar pela dor de maneira diferente, existem dicas que foram estudadas por vários cientistas que o vão ajudar nesta tarefa de esquecer.

Trate o amor que quer esquecer como uma dependência

Ele efectivamente age como a dependência, actuando numa região do cérebro conhecida como núcleo accumbens. É nessa zona de recompensa, que faz sentir o prazer, sensação essa que origina o “vício”.

A antropóloga e especialista em amor Helen Fisher trabalhou durante anos com imagens de cérebros. E percebeu que, sim, o amor desperta as mesmas áreas que a dependência, por exemplo do cigarro – e por isso pode viciar tanto quanto ele. Deste modo, deve ser tratado como tal. A recomendação de Fisher é que deite fora tudo que o faz lembrar do seu ex-amor: e-mails, fotos, cartões.

Essa é a parte mais fácil do corte. De seguida chega a hora de deixar de pensar nessa pessoa. Esta fase é provavelmente a mais difícil e a que causa mais dor.

As dicas de Robert Stemberg

Segundo o psicólogo Robert Stemberg, da Universidade do Estado de Oklahoma, há quatro dicas para manter o pensamento longe do perigo: lembre-se das características negativas dele (a) e nunca esqueça que relacionamentos só funcionam quando os dois querem, aposte num novo amor (mesmo que ele seja temporário) e mantenha-se ocupado.

Por fim, deixo-lhe a dica mais óbvia… o tempo.
Passa.. tudo passa… a palavra da ciência é que o afirma. Nas imagens cerebrais analisadas por Helen Fisher, ela percebeu que as pessoas que tinham sido deixadas pelos namorados(as), depois de algum tempo apresentavam uma atividade menor numa área chamada palladium ventral. Esta região está associada à sensação de apego.

E ela ainda acrescenta outra dica para compensar a ausência do(a) ex; a AMIZADE. Receba muitos abraços dos amigos, que para além de aumentar a sua auto estima, serve para aumentar os níveis de ocitocina (também designada por oxitocina). E pratique exercícios físicos, que o vão deixar mais bonito(a) e aumentar a taxa de dopamina no cérebro.

Seja feliz por si e para si!

Carina Vieira

O que é SWAG?

(tags: como esquecer um amor)

Tags: