Detectar mentirosos pela face

Uma universidade privada do Porto está a desenvolver uma plataforma informática para ajudar as polícias a detectar “incongruências emocionais” de pessoas chamadas a depor por suspeita de envolvimento em crimes.

O desenvolvimento desta espécie de “detector de mentiras”, designado Psy7Faces, é da responsabilidade do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, da Universidade Fernando Pessoa (FEELab/UFP), e apoia-se no estudo “Expressão Facial Identificação e Reconhecimento – Estudo Empírico com Portugueses”, realizado pela mesma equipa.

Com o Psy7Faces, “pretende-se detectar as denominadas incongruências emocionais, por exemplo durante o primeiro interrogatório de qualquer indivíduo que seja suspeito da prática e/ou participação criminosa”, disse Erico Castro, do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, do FEELab/UFP.

De acordo com a fonte, o estudo sobre expressão facial que está na origem do Psy7Faces envolveu 612 portugueses (306 de cada sexo), com idades compreendidas entre os 18 e os 70 anos.

Os resultados obtidos sugerem que é possível perceber melhor, analisando o rosto, as emoções dos homens.

Se a análise dos rostos masculinos for feita por mulheres, obtêm-se resultados “ainda com maior rigor”, já que o sistema límbico feminino “é mais sensível à identificação e reconhecimento das emoções”, acrescentou o investigador.

fonte: jn