Domingo Triste | a canção suicídio

Domingo Triste, a canção suicídio de Rezső Seress

Rezső Seress, que nasceu a 3 de novembro de 1889 na Hungria, foi o compositor de Domingo Triste.

Viveu a maior parte de sua vida na pobreza, em Budapeste. Por ser judeu foi levado para um campo de trabalho pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial.

Ainda assim, o compositor sobreviveu ao campo de trabalhos forçados. Trabalhou seguidamente no teatro e no circo, onde como trapezista sofreu um acidente que o obrigou a abandonar a actividade.

Concentrou-se em compor e cantar após o acidente. Aprendeu sozinho a tocar piano com apenas uma mão.
Compôs muitas canções, entre as quais Fizetek főúr, Én úgy szeretek részeg lenni e uma canção para o Partido Comunista Húngaro, ÚjraLánchídon.

Domingo triste foi a sua canção mais famosa

A sua composição mais famosa foi SzomoruVasárnap (Domingo triste), escrita em 1933 que ficou infelizmente associada a um lenda urbana (provocar depressões profundas e suicídios). E digo infelizmente, porque estas coisas tendem a perpetuar-se e o tema é absolutamente extraordinário. Não necessitaria desta promoção acessória para nada.

Seress sentia uma forte lealdade à Hungria e essa é a razão para a sua pobreza, pois ainda que tivesse uma canção famosa no mundo inteiro, nunca desejou ira para os EUA  e assim poder assim receber direitos de autor.

Em vez disso, permaneceu como pianista no restaurante Kispipa (na sua cidade natal), um lugar que era frequentado por músicos, boémios e mulheres.

À medida que a sua fama começou a diminuir, assim com sua lealdade ao partido comunista, Seress mergulhou em depressão.

Apesar de ter sobrevivido ao trabalho forçado nazi na Ucrânia, a sua mãe não teve a mesma sorte, o que contribuiu para aumentar a sua melancolia.

Pôs termo à sua vida em Budapeste em janeiro de 1968.

Ficaram as suas canções e em particular SzomoruVasárnap (Domingo triste). Se tivesse que eleger uma única canção, seria esta, sem sombra de dúvida. É suposto que a música “comunique” com quem a ouve, e esta canção foi no meu caso. E estou seguro de que também o será de muita gente.

Eu tinha 9 anos, quando Rezső Seress morreu e só ouvi o tema dezenas de anos depois, mas a verdade é que a minha admiração pela música e pelo compositor é infinita. Se Rezső Seress fosse vivo, iria visitá-lo onde quer que o homem vivesse e dar-lhe os meus humildes parabéns.

luís lemos | luisraimundolemos@gmail.com

Amar pelos dois lyrics translation

(passagem do filme “Szomorú Vasárnap” (1999)  com a actriz húngara Erika Marozsán):

 


(domingo triste no piano):

(tags: domingo triste)

Tags: