Família americana desaparecida no ataque de piratas no rio Amazonas é encontrada em bom estado de saúde

Família americana desaparecida no ataque de piratas no rio Amazonas é encontrada em bom estado de saúde

  • Adam e Emily Faith Harteau e duas filhas têm apenas arranhões
  • Os amigos acreditam que fugiram do navio aquando do de ataques dos piratas no Brasil

Um casal californiano e suas duas filhas que haviam desaparecido desde domingo, quando os piratas atacaram seu barco na região do delta do rio Amazonas, foram encontrados vivos. Com exceção de mordidas de insetos e arranhões, Adam e Emily Harteau e suas filhas, com idades entre três e sete anos, estavam em boas condições, informaram na quarta-feira agentes das forças de segurança do estado do Pará, no norte do Brasil.

A família passará a noite num hospital na pequena cidade de Breves, não muito longe de onde foram encontrados. A família Harteaus foram dirigidos a Breves quando homens armados embarcaram no barco e os forçaram a ir para a cidade do Porto dos Dias, disse Sergio Chene, porta-voz do departamento de segurança pública do Pará.

A tripulação e os passageiros foram mantidos reféns por várias horas e despojados de seus pertences antes que os piratas fugissem, acrescentou Chene. Mas quando a polícia chegou, não havia nenhum sinal da família. Mais tarde, eles encontraram a van que a família estava usando na jornada, abandonada na selva.

Colby Guillory, residente de Los Angeles e porta-voz da família, disse que amigos e parentes pensam que os Harteaus decidiram fugir do barco para se afastar dos piratas e já estavam caminhando na selva desde então. “

“Nós simplesmente estamos desejosos de tê-los em casa”, disse ele. O irmão de Adam Harteau, Keith Harteau, disse à Associated Press que o ataque aconteceu quando a família estava a caminho de voltar para a Califórnia. Eles estavam preparados para chegar em Los Angeles em 15 de novembro. Acrescentou também que Emily Harteau cresceu em Sacramento e Adam cresceu em Juniper Hills, nas montanhas de San Gabriel, a nordeste de Los Angeles.

A família Harteaus morava, desde há algum tempo, na cidade do sul do Brasil, Florianópolis. Eles usaram um site para documentar sua jornada pela América do Sul, que começou em 2012 como um plano para viajar para a Patagônia em sua van Volkswagen e retornar à Califórnia um ano depois.

Mas apaixonara-se se pela América do Sul e esteviram lá desde que “decidiram abraçar um futuro desconhecido e recompensas de viagens lentas”, de acordo com o site, que também diz que Adam é um artista e Emily, um estilista.