Frases e citações de Júlio Pomar

Júlio Pomar

«Como pintor procuro não ter vontade própria, o que é absurdo…»

«A contradição [humana] é qualquer coisa que normalmente é mal vista, mas ela é o motor… é o que faz andar o mundo.»

«Eu quase que não desenho. Os quadros nascem sobre a superfície onde se vão inserindo. Não tenho um trabalho metódico como muitos pintores.»

«Quem nos mande atualmente bem gostaria que o país retrocedesse. [Passos Coelhos e a sua rapaziada]»

«A pintura é para mim cada vez mais uma atividade jubilatória.»

«O homem não é um bicho simples.»

«Penso na morte, ah sim! E por estranho que pareça, não me desagrada um repouso absoluto. E prefiro isso a uma existência com limitações imperdoaveis.»

(in Sic Notícias)

Em Junho de 1963 fixou residência em Paris, regressando esporadicamente a Portugal. Expõe individualmente em Lisboa (Galeria Diário de Notícias, 1962, 1963) e em Paris.

Aquando a revolução de 25 Abril de 1974 Pomar encontra-se em Lisboa, onde acabou por permanece durante alguns meses.

Ao longo da década de 1970 publica uma recolha de poemas, participa em mostras internacionais de relevo e realiza importantes exposições individuais.

Nas décadas de 1980 e 1990 as exposições multiplicam-se, em galerias e museus, nacionais e internacionais.

Júlio pomar visitou o Brasil em 1987 e 1988, viagens da qual resultaram várias séries de pinturas. Em 1999 dá início ao levantamento exaustivo da sua obra com vista à organização do respetivo Catalogue Raisonnée.

Em 2003 é-lhe atribuído o Prémio Amadeo de Souza-Cardoso. No ano seguinte, o prémio Sintra Museu de Arte Moderna.

Este artista tem-se dedicado especialmente ao desenho e pintura, mas a sua área de ação estende-se à gravura, escultura e «assemblage», ilustração, cerâmica, tapeçaria, cenografia para teatro, decoração mural em azulejo.

Entre os inúmeros textos que publicou ao longo dos anos destacam-se os seus livros de ensaios sobre pintura.

Em 2013 inaugurou o Atelier-Museu Júlio Pomar em Lisboa. O atelier-museu possui um acervo de várias centenas de obras, doadas pelo artista à Fundação Júlio Pomar.