Mas vivi, não sei porquê, como um barco à mercê dos temporais

Mas vivi, não sei porquê, como um barco à mercê dos temporais

“Mas vivi, não sei porquê, como um barco à mercê dos temporais” é um verso da canção, extraordinária aliás, com o nome O mar fala de ti.

Esta canção faz parte do álbum “flor de fado” de 2008, de Mafalda Arnauth.

A canção é uma composição de Ernesto Leite com letra de Tiago Torres da Silva.

Pode ouvir a canção O mar fala de ti no YouTube.

 

Letra / Lyrics

Eu nasci nalgum lugar
Donde se avista o mar
Tecendo o horizonte
E ouvindo o mar gemer
Nasci como a água a correr
Da fonte

E eu vivi noutro lugar
Onde se escuta o mar
Batendo contra o cais
Mas vivi, não sei porquê
Como um barco à mercê
Dos temporais

Eu sei que o mar não me escolheu
Eu sei que o mar fala de ti
Mas ele sabe que fui eu
Que te levei ao mar quando te vi
Eu sei que o mar não me escolheu
Eu sei que o mar fala de ti
Mas ele sabe que fui eu
Quem dele se perdeu
Assim que te perdi.

Vou morrer nalgum lugar
De onde possa avistar
A onda que me tente a morrer
Livre e sem pressa
Como um rio que regressa
À nascente

Talvez ali seja o lugar
Onde eu possa afirmar
Que me fiz mais humano
Quando, por perder o pé,
Senti que a alma é
Um oceano