Mulher afirma ter dado à luz coelhos e convence médicos

Mulher afirma ter dado à luz coelhos e convence médicos

Mary Toft foi uma cidadã britânica que nasceu em Godalming, Surreyque e que em 1726 foi o ponto central de uma enorme controvérsia quando conseguiu levar alguns médicos a acreditarem que ela havia dado à luz, nada mais nada menos do que coelhos.

A senhora ficou grávida em 1726 e abortou, supostamente porque se assustou com um coelho. Até aqui nada de especial, mas a melhor parte estava para vir; a mulher começou a afirmar ter dado à luz diversos membros deste animal. Um cirurgião de nome John Howard, foi chamado.

O dito médico presenciou partes do animal saindo do útero da mulher, convenceu-se que o caso era real, e ele próprio imediatamente chamou outros médicos. O insólito acontecimento chamou a atenção de Nathaniel St. André, cirurgião da corte de Jorge I que igualmente chegou à conclusão de que o caso de Toft era genuíno.

A senhora Toft tornou-se então conhecida no país inteiro e foi levada para Londres para o seu caso ser examinado. Ficou mesmo sob vigilância, para ver se acontecia dar à luz mais coelhos, coisa que não havia maneira de acontecer.

Provavelmente cansada e com saudades de casa, a mulher revelou a verdade; afinal, era tudo mentira. Era apenas uma invenção da simpática senhora, não se sabe bem com que propósito. Prenderam-na e acusaram-na de fraude.

O facto é que este episódio teve um impacto terrível sobre a credibilidade dos médicos, levando alguns à ruína. A população e os humoristas não perdoaram aos médicos terem sido enganados desta forma. A recuperação da credibilidade da classe demorou anos a ser restaurada.

Mary Toft(1701 -1763)

Quando à senhora Toft, o tribunal acabou por mandá-la para casa, possivelmente considerando que teria um problema mental, mas que não teria cometido de facto nenhum crime. Enganar médicos não é crime na Inglaterra, como se vê por este caso.