O novo Iphone X custa 1170 euros

O novo brinquedo da Apple, o Iphone X, vai custar, em Portugal entre os 1170 e os 1359€, conforme a versão seja de 64 ou 256 GB.

Lê-se num artigo do Expresso. E também se lê as rezas do costume; que o Iphone é um objecto de culto, que quem usa iPhone é criativo, etc. etc., conversa para adormecer crianças.

Brasileiros brincam com o preço do novo Iphone

O artigo está disponível online, qualquer um pode ler. Mas o que ninguém consegue ler nesse artigo é o que é que o brinquedo traz de novo.

Pois. Isso era pedir muito. Basta ser Apple e é tudo o que é preciso. Refere o artigo que a imagem é “brutal”, que há um menu não sei onde, enfim coisas de muita ou pouca importância, pouco importa, porque o que interessa mesmo é a marca.

Como sempre, quando se trata de falar do IPhone, que recorde-se, foi atrás da Samsung, no que ao écran de grandes dimensões diz respeito, quando se fala do Iphone, digo, fala-se em tom épico. Ter um Iphone é pertencer a outra galáxia e tal.

Li o artigo de ponta-a-ponta à procura de perceber o que tinha de inovador o iPhone X e fui solenemente avisado que havia, ora deixem-me citar “os mais recentes animojis, capazes de captar as expressões faciais dos utilizadores”. Tenho até vivido com sérias dificuldades por o meu telemóvel não ter “animojis”. Mas agora com a chegada dos “animojis” tudo mudará na minha vida.

De resto, o Iphone não é apenas um brinquedo; é o brinquedo que os média elegeram e que transformaram na ideia de que é “fino” ter um iPhone.

O que gostaríamos de saber nesta comoção jornalística com o agora “captador de animojis” é qual a contrapartida para tanta publicidade gratuita.

Pedro Castro