O Correio da Manhã e a namorada do Ronaldo

O Correio da Manhã (jornal português diário) sofre de um problema chamado irinite. Ele é a Irina para aqui, a irina para ali, a Irina foi à casa de banho, a Irina fez chichi, é um nunca mais acabar de irina.

Na Inglaterra, o Daily Mail sofre de um problema idêntico; são as irmãs Kardashians, A Kim Kardashian vestiu o top, despiu o top, a irmã pintou o lábio, escorregou, é um fartote de kardashian.

Não cheguei a perceber se o Correio da Manhã está apenas a copiar a estratégia, aliás ridícula, do Daily Mail, ou se se dá a coincidência de esta gente tonta pensar que as pessoas querem saber se a Kim kardashian fez chichi ou se a Irina enfiou as cuecas na máquina de lavar.

Estes “jornalistas”, capazes de elevar o elogio da futilidade à enésima potência fazem-me lembrar o defunto 24Horas. O pessoal que lá trabalhava andava sempre excitadíssimo; Terá a Rita Pereira visitado o facebook hoje?! Ops, isso dá manchete!

Dava! agora não dá nada, porque apesar de tudo, o povo não é tão estúpido como eles idealizaram. E o jornal fechou por falta de clientes interessados em saber que a Inês Castel-Branco acordou com azia.

O caso do Correio da Manhã (CM) é ligeiramente diferente, pois as manchetes tendem a ser chocantes (há sempre um reformado que atirou a mulher pela janela fora ou três encapuçados que bateram numa velhinha de 90 anos).

Mas mesmo assim, as persistentes referências na capa do CM à miss bumbum (não me perguntem quem é que não faço ideia) ou à russa que namora o Ronaldo (ou o dinheiro dele) são um registo de notável jornalismo.

Por vezes pergunto-me se esta gente que escreve sobre estas tontarias tem vida própria, se julga os outros tontos ou que raio lhe vai na cabeça.

Um mistério para o qual não tenho resposta.

Pedro Pinto