O que é o IMC? (índice de massa corporal)

O que é o IMC? (índice de massa corporal)

“O que é o IMC?”, ouve-se perguntar muitas vezes. O IMC é uma medida que se usa a nível internacional com o objectivo de saber se um indivíduo está no peso ideal.

O índice de massa corporal (IMC) ou índice Quetelet (designação pouco usada entre nós, mas vulgar nos países anglo-saxónicos) é um valor derivado da massa (peso) e altura de um indivíduo.

O que é o IMC?

O IMC é uma tentativa de quantificar a quantidade de massa de tecido (músculo, gordura e osso) em um indivíduo e, em seguida, classificá-la como abaixo do peso, peso normal, excesso de peso ou obesidade com base nesse valor.

O IMC é definido como a massa corporal dividida pelo quadrado da altura corporal, e é universalmente expressa em unidades de kg / m2, resultante da massa em quilogramas e da altura em metros.

Por exemplo, o Carlos tem:
– 90 kg
– 1,75 m de altura

Então para calcular o IMC, efectua-se a seguinte operação:

90: (1,75*1,75) =
90: 3.0625 = 29,38

Ou seja o IMC de Carlos é de 29,38 Kg por metro quadrado, ou mais simplesmente, o IMC do Carlos é de 29,38

Apurado o valor do seu IMC, é altura de verificar na tabela se o seu peso é o ideal, se você é considerado magro, saudável ou obeso.

IMC Classificação
Inferior a 16 »» Magreza grave
16 a < 17 »» Magreza moderada
17 a < 18,5 »» Magreza leve
18,5 a < 25 »» Saudável
25 a < 30 »» Sobrepeso
30 a < 35 »» Obesidade Grau I
35 a < 40 »» Obesidade Grau II (severa)
superior a 40 »» Obesidade Grau III (mórbida)

Verifica-se que no exemplo acima o Carlos tinha peso a mais. E como sabem, peso a mais representa um risco para a saúde, pois o coração é obrigado a trabalhar mais, e existem outras doenças associadas à obesidade.

Saber o que é o IMC e qual é o seu, pode-lhe ser muito útil…

O IMC também pode ser determinado usando uma tabela ou gráfico que exibe o IMC como uma função de massa e altura usando linhas de contorno ou cores para diferentes categorias de IMC. Por outras palavras, o uso de tabelas, ou mesmo de uma calculadora, torna desnecessário fazer contas.

O interesse em haver um índice que mede a gordura corporal cresceu com o aumento da obesidade nas sociedades ocidentais prósperas, em que há comida a mais do que as pessoas necessitam.

E todos sabemos o que acontece quando se come demais, isto é, quando se ingere mais alimentos dos que os que se necessita; o corpo armazena-os sobre a forma de gordura.

Já agora, a talho de foice, há uma pergunta que é feita recorrentemente e que é a seguinte: “Porque o nosso corpo armazena em gordura os alimentos que comemos a mais do que o corpo necessita?”.

E por vezes essa pergunta é complementada com esta: “Porque o nosso corpo não elimina simplesmente o alimento que a pessoa ingeriu a mais do que as necessidades do próprio corpo?”

Vigiar e controlar o seu peso é benéfico para a sua saúde

Ainda que não haja uma única resposta, a mais óbvia é a que sugere que o corpo esteja a armazenar reservas para um eventual período de crise em que pudesse faltar alimento.

Teríamos herdado este mecanismo do tempo dos nossos antepassados. Do tempo em que não havia forma de armazenar comida e comia-se apenas quando se conseguia caçar, o que não acontecia todos os dias.

Aí sim, tinha importância este mecanismo de reserva que o nosso corpo accionava e acciona ainda.  Mas presentemente, com a invenção dos supermercados, esse sistema tornou-se quase inútil.

O resultado é que andamos todos com uns bons quilos de gordura, durante anos e anos, e na maioria das vezes, ele nunca chega a ser necessário para nada, pois que nunca nos falta (felizmente) a comida.

Controle o seu peso e vigie a sua saúde vigiando o seu IMC

O IMC foi explicitamente citado por Ancel Keys (um fisiologista norte-americano que morreu em 2004) como apropriado para estudos populacionais. Mas Ancel considerava-o inadequado para avaliação individual.

Ou seja, este cientista considerava que o IMC poderia dar uma ideia se por exemplo a população de uma região era EM MÉDIA obesa ou saudável. Mas já mas não era de fiar quando se referia apenas a um indivíduo em particular, como fizemos acima com o exemplo do Carlos

No entanto, devido à sua simplicidade, tem vindo a ser amplamente utilizado para diagnóstico preliminar. Métricas adicionais, como a circunferência da cintura, podem de facto ser mais úteis.

Note que o a medida do IMC não resulta em crianças, atletas e mulheres grávidas. Se está numa destas situações, não use esta fórmula para saber se está ou não no peso ideal.

Se não está em nenhuma destas categorias, então a medida do IMC (e saber o que é o IMC, já agora) é um dado útil para si.

A sardinha provoca diarreira?

Isto porque ter peso a mais pode-lhe provocar entre outras, as seguintes doenças: doenças coronárias, diabetes tipo 2, hipertensão, osteoporose, apneia do sono e ataque cardíaco. E saiba também que a obesidade está associada a vários tipos de cancro (câncer, no léxico brasileiro).

Assim sendo, não se deixe vencer pela obesidade, controle o seu peso e faça por ser saudável.

(marcadores: o que é o IMC?)